2006 – 2007

O ano de 2006 foi particularmente intenso para a banda. Já em janeiro começamos uma série memorável de shows no projeto “Executiva no Palco”, da Rádio Executiva FM. Os shows aconteceram em vários locais na cidade, sempre lotados e com grande repercussão.

Com o suporte importante do nosso amigo Cayo Vallões, da Inside Blues, de Campinas-SP. fizemos vários shows em SESCs do estado de São Paulo, além de shows em Campinas e região.

Ainda no ano de 2006 começamos a trabalhar com a proposta de gravar um disco em português, desejo antigo meu. Ao longo dos shows do Executiva no Palco reencontrei o Neto, um grande amigo meu. O que aconteceu depois, levando à gravação do cd SETE, eu registrei na seção “Discografia” deste site. terminamos o ano de 2006 muito felizes.

O ano de 2007 começou com muita expectativa em torno do que conseguiríamos efetivamente alcançar com o novo disco. O suporte do Neto continuou por mais algum tempo, de maneira que foi possível realizar uma boa divulgação do disco, além de gravar um super video clip da música “Corpo e Alma” em São Paulo com o Maurício Eça, e fazer o lançamento do disco em um espaço velho conhecido nosso – o Teatro de Arena do Centro Cultural Martin Cererê.

No entanto, no mês de julho de 2007, nosso amigo Renato Marra tomou a decisão de se aposentar da música, por motivos pessoais. Para mim e para o Wagner foi um baque enorme. Tocamos juntos de 1994 a 2007, e construímos muito juntos. Renato é um artista espetacular, pessoa fantástica e sensível, e deixou uma enorme lacuna na banda – mas nossa decisão – minha e do Wagner – foi a de continuar em frente.

O último show do Renato conosco foi no encerramento da Caminhada Ecológica Goiânia-Aruanã, promovida pela Organização Jaime Câmara. Foi um show triste, mas o fizemos com a sensação do dever cumprido. Guardo na minha memória a última música que tocamos juntos naquele show – Like a Rolling Stone – de Bob Dylan, e sempre reflito sobre a transitoriedade das coisas todas as vezes que a toco desde então.

A partir de agosto de 2007 começamos a buscar um novo baixista. Sabíamos que não seria fácil, até mesmo por conta do tempo no qual tocamos com o Renato. A experiência, no entanto, foi muito salutar, e por fim convidamos nosso amigo Pê Ribeiro para tocar conosco. Ele aceitou, e tocamos o barco.

Neste período, o suporte financeiro para o cd SETE foi concluído, e continuamos a trabalhar muito, buscando alternativas, encontrando soluções, acertando e errando. Sofremos muito, crescemos muito. Caminhar era preciso !

ANDRÉ MOLS

(EM CONSTRUÇÃO – POR FAVOR RETORNE EM BREVE)

2014 JamSession © All rights reserved.