2001 – 2002

TNYFBB

Neste período continuamos tocando muito em festas, eventos diversos, e muitos, muitos bares. O som que foi forjado e reproduzido de maneira crua no cd TRIO (para mais informações, por favor leia o texto sobre este cd na seção Discografia deste site) se consolidou de tal maneira que entendemos que em breve seria o momento de gravar nosso primeiro cd ao vivo, de maneira a deixar registrada um pouco da energia contagiante dos shows.

Mas antes disso, aconteceu o 11 de setembro de 2001. O fato que marcou o mundo, atentado terrorrista de proporções inimagináveis, nos trouxe um convite inesperado. A Rede Globo de Televisão solicitou à sua subsidiária, a TV Anhanguera, que entrasse em contato conosco para que gravássemos um video clip com a música Tick Tock, do álbum Vaughan Brothers, de Stevie Ray e Jimmie Vaughan. http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL1133670-16022,00-THE+NOT+YET+FAMOUS+BLUES+BAND.html

A correria foi alucinada. Precisávamos gravar o áudio naquele mesmo dia (20/9/2001) para depois gravar imagens do clip, de maneira que este fosse ao ar em 22/09/2001. Conseguimos um resultado muito bom, e a matéria foi ao ar para todo o Brasil, dentro do quadro “O novo som do Brasil”, veiculado no Jornal Hoje, às sextas-feiras. Infelizmente, não tenho este vídeo – mas conseguirei uma cópia em breve.

Retornamos mais uma vez a este quadro, em maio de 2002, desta vez utilizando como cenário um prédio em construção nas proximidades do Flamboyant Shopping Center. Lembro-me de que o prédio era bem alto, e que em dado momento o helicóptero da emissora faria algumas tomadas aéreas de nossa performance. Inesquecível. http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL1136088-16022,00-THE+NOT+YET+FAMOUS+BLUES+BAND.html

Continuando a história, participamos então de uma das edições do Goiânia Noise Festival, e nosso show foi memorável. Participando do evento, com uma proposta de gravação de áudio, estava nosso amigo Marconi Henrique. O Festival aconteceu no Centro Cultural Martin Cererê, em Goiânia. Quando terminamos de passar o som, o Marconi veio até nós e disse: “A banda de vocês é ótima, e falta só uma coisa”. Eu perguntei “O que?” e ele disse, sem pestanejar: “Eu!”

Já era, desde a gravação do disco BLUES & BEYOND, minha vontade de ter um tecladista tocando na banda. A dificuldade era que, como na época ainda fazíamos um som muito ligado na matriz sonora do blues, precisávamos de uma pessoa que conhecesse este vocabulário musical.

Neste interim, estávamos conversando com nossos amigos Fabrício Nobre e Leo Bigode, ambos então na Monstro Discos, para montar uma parceria no sentido de viabilizar os shows de gravação de nosso disco ao vivo. Neste processo, o Marconi acabou entrando para a banda, e suas primeiras participações musicais aconteceram justamente na gravação do disco ao vivo.

ANDRÉ MOLS

 

(SEÇÃO EM CONSTRUÇÃO – POR FAVOR, RETORNE EM BREVE)

2014 JamSession © All rights reserved.